Campus da Unila pode se transformar em escombros

9 de maio de 2017 | Postado por

E a novela do campus da Unila?

O brasileiro está tão acostumado com corrupção e desperdício de dinheiro público que nem protesta mais quando uma obra de grande porte como o campus da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila), dentro da área da usina de Itaipu, sofre um processo de deterioração que pode simplesmente significar perda total.

A obra, iniciada em 2011 pelo Consórcio Mendes Júnior/Schahin, foi paralisada em 2014. O consórcio alegou na Justiça “desequilíbrio econômico-financeiro” e simplesmente desistiu de prosseguir a construção. De lá para cá, houve apenas promessas de que outra licitação seria aberta.

Mas não aconteceu nada, nem o diagnóstico sobre a obra, que teve executados 40% da primeira etapa do projeto. Aliás, um caríssimo projeto de Oscar Niemeyer, um dos últimos que seu escritório desenvolveu antes da morte do arquiteto. Esta primeira etapa contemplaria salas de aula com capacidade para dez mil acadêmicos, edifício central, galeria de utilidades e restaurante.

Enquanto isso, a Unila funciona em áreas improvisadas. Felizmente para os cursos de engenharia, o Parque Tecnológico Itaipu cedeu um espaço conveniente. Outros cursos foram para a Uniamérica e a administração para outro prédio, sobre os quais a Unila paga aluguel.

O problema maior é que o governo federal, às voltas com um déficit público monumental, dificilmente voltará sua atenção para a Unila, sem que haja interferência política forte dos representantes do Paraná e da região de Foz do Iguaçu. Para isso, será preciso pressão popular.

A Unila é hoje parte da cidade e tem potencial para fazer com que Foz do Iguaçu se projete ainda mais como polo estudantil. Não dá para abrir mão disso. Ou o campus da Unila pode virar escombros e ninguém fará nada?

Últimas do Blog